(11) 3673-9806 • (11) 3864-8237

O pesadelo de acordar com uma espinha no meio do rosto é típico da adolescência. Mas há quem siga encarando o problema mesmo bem depois do fim da adolescência: a acne na idade adulta é bem mais comum nas mulheres do que nos homens, pois decorre, entre outros fatores, da influência dos hormônios sexuais.

Causas

  • Predisposição genética.
  • Pacientes obesas, diabéticas e que tenham síndrome metabólica;
  • Cosméticos.
  • Alimentação.
  • Medicamentos como anabolizantes, corticoides e excesso de vitamina B também contribuem para a formação de cravos e espinhas e podem gerar acne.
  • Outro culpado por essas inflamações são as pílulas anticoncepcionais, especialmente as chamadas minipílulas, compostas apenas por progesterona. Esse medicamento pode piorar a acne, principalmente no início do uso. Nessa mesma lista, estão os contraceptivos injetáveis e o DIU composto de progesterona.

Como evitar

Para começar, mantenha bons hábitos de limpeza da pele e de alimentação, evitar o uso de cosméticos e maquiagens pesados e gordurosos, que obstruem poros e aumentam a oleosidade da pele, levando à formação de acne. É importante lavar o rosto com sabonetes que controlem a oleosidade sem agredir a barreira cutânea.

Como tratar

Se você já estiver sofrendo com as inflamações de acne: procure um dermatologista para determinar o melhor cuidado. O tratamento inclui limpeza de pele constante. Na Clínica Mônica Aribi, a limpeza de pele também pode ser feita a vácuo. Com isso, há menos dor e a pele não fica marcada.

Para pacientes com acne mais grave, que não podem ou não querem tomar medicamentos como o isotretinoína, há um tratamento de luz pulsada com vácuo que é rápido, indolor e pode ser feito em qualquer época do ano, inclusive no verão. Cada sessão dura cerca de 15 minutos. Os resultados já são visíveis logo na primeira sessão.